5

Quinta

Web encontro: viver e aprender cultura

Quinta
17:00H

Os WebEncontros propõem debates com os fazedores e parceiros da Fundição Progresso, sobre o futuro que queremos construir na Arte, Educação, Cultura e Natureza. Acontecem a cada 15 dias em formato online, com transmissão pelo canal Youtube.com/Tvfundicao .

 

Dia 5 de novembro é um dia de festa para a cultura brasileira. Vamos celebrá-la com a participação de verdadeiros guardiões da cultura. Artistas, produtores, criadores e pensadores que fortalecem manifestações culturais nas mais variadas áreas:

 

WANDA ARAÚJO (Yá Wanda d'Omolu) é Yalorixá, zeladora do Ylê Asè Egi Omin. Mulher negra, ativista na luta antiracista, educadora e jornalista, trabalhou desde os anos 1980 em escolas comunitárias e grupos afro culturais. Coordenou e colaborou em diversos projetos educacionais para crianças e adolescentes em situação de rua. Desde 2000, coordena o Centro Cultural de Tradições Afro Brasileiras Ylê Asè Egi Omim, um espaço que conjuga espiritualidade, projetos artísticos e culturais, ações políticas descoloniais, programas educativos e sócio-ambientais. Nos últimos anos, vem pesquisando as corporalidades e a memória no candomblé, com especial interesse nas questões do feminino ancestral entre as culturas de matrizes afro-centradas e seus processos diaspóricos.

 

VANESSA DAMASCO atua desde 2005 como gestora e produtora cultural da Fundição Progresso, coordenando os projetos arte, cultura, educação, meio ambiente e sustentabilidade deste centro cultural e casa de shows no Rio de Janeiro. Entre as suas atividades estão: elaboração de projetos, aprovação em leis de incentivo e outros processos de financiamento, acompanhamento e prestação de contas, captação de recursos, estratégias de ação, direção de produção de eventos, coordenação de equipes, curadoria, contratação de artistas e colaboradores, acompanhamento de ações e desenvolvimento de relatórios, produção executiva de projetos, eventos, entre outros. É a responsável por projetos culturais e socioeducativos como: 11 edições do Concurso Nacional de Marchinhas Carnavalescas; 7 edições do palco de Carnaval da Lapa; Núcleo de Educação e Cultura Fundição de Paz e Progresso; programação internacional Rio Lapa Londres durante as olimpíadas London 2012; Festivais Orquestrando a Lapa e LapaJazz, entre outros. Anteriormente às suas ações como produtora cultural, desenvolveu atividades como: atriz, direção teatral, fotografia, filmagem, iluminação cênica, confecção de adereços e bonecos de cena e foi professora de artes em projetos sociais para jovens e crianças.

 

ERNESTO NETO busca desafiar e expandir o vocabulário da escultura, explorando conexões formais e simbólicas entre diferentes materiais, com a força da gravidade como elemento implícito. Nos últimos anos, o artista se volta para materiais naturais, como tecidos e madeira, e para a interação física como aspecto fundamental de sua poética. Formas orgânicas ecoam matrizes e cores de organismos vivos. Suas obras ativam múltiplos sentidos, convidando-nos a entrar em estados meditativos e a reconectar com o sagrado. Destacam-se suas participações na Bienal de Veneza (2017, 2003 e 2001), de Lyon (2017), de Sharjah (2013), de Istambul (2011) e de São Paulo (2010 e 1998). Sua obra está presente em renomadas coleções, como: Centre Georges Pompidou (Paris), Inhotim (Brumadinho), Guggenheim (Nova York), MCA (Chicago), MOCA (Los Angeles), MoMA (Nova York), Museo Reina Sofía (Madri), SFMOMA (San Francisco), Tate (Londres), TBA21 (Viena), entre outras. 

 

MIGUEL JOST é professor e pesquisador de políticas culturais.

 


INGRESSOS:

QUERO ME INSCREVER