MULTICULTURAL

OFICINA DE PERCUSSÃO DO AGYTOÊ

OFICINA DE PERCUSSÃO DO AGYTOÊ

A oficina de ritmos forma novos integrantes para a Transantosa Bateria, oferecendo aulas de caixa, ganzá, repique, surdo, timbal e xequerê, abordando toques básicos de samba-reggae dos três dos blocos mais tradicionais e representativos do panorama Afro- Baiano: Olodum, Ilê Aiyê e Timbalada; convenções e levadas do repertório de carnaval do bloco; ritmos de candomblé, afro-americanos e latinos. De forma complementar, o coletivo Agytoê oferece também aulas de dança do Corpo Transante.

O Agytoê surgiu a partir de uma experiência mágica de grupo e têm como fonte inspiradora o universo musical, performático, estético e político afro-baiano desde sua gênese no s anos 70/80, até a explosão nos anos 90, em contínuo diálogo com outras referências artísticas. Da mítica e anciã cultura do Egito antigo vem a o dourado, do Rio de Janeiro o sex appeal e o cenário do encontro. Atualmente o coletivo se subdivide em bloco-show, oficina de dança/percussão e o bloco de carnaval. “Transância” é um conceito que traduz a postura artística irreverente e reflexiva do Agytoê, sobre diversidade, sexualidade, preconceito, identidade e auto-gestão, que tem como propósito pesquisar, divulgar, reviver e recriar a cultura e a luta dos carnavais de blocos afro-baianos.

PROFESSORES
Pedro Amparo, Joana Sant’Anna, Ferran Tamarit, Leon Miguel e Rapha Morret.

SOBRE OS PROFESSORES

Pedro Amparo é músico, percussionista, diretor e produtor musical. Iniciou seu estudo de percussão em 2007, com o grupo Rio Maracatu. Como músico profissional, passou a atuar na cena carioca. Um dos fundadores do Agytoê, é professor e mestre de bateria da bateria transantosa. Atua como percussionista em diversos projetos, entre eles, a banda Foli Griô Orquestra – álbum indicado ao GRAMMY LATINO 2020 - , Grupo Maracutaia, Mahmundi, João Azevedo, Doralyce Gonzaga, Luiza Boê e Julio Secchin. Joana Sant’Anna é percussionista e professora. Iniciou sua trajetória musical aos 14 anos, no grupo de Rio Maracatu. Apresentou-se com o grupo em diversas casas de show pelo RJ e dividiu o palco com grandes nomes da percussão, como Naná Vasconcelos. Uma das fundadoras do Agytoê, atua como professora nas oficinas do coletivo, no qual dividiu palco com Carlinhos Brown, Larissa Luz, Teresa Cristina, Alice Caymmi, entre outros grandes artistas do cenário artístico brasleiro.

Ferran Tamarit é percussionista e etnomusicólogo. Nascido em Barcelona, participa do carnaval de rua carioca desde 2008, integrando além do Agytoê, o bloco Maracutaia e as bandas percussivas Dendê e Picada de Primeira. Tem experiência com os tambores sagrados do candomblé afro-brasileiro e da santería afro-cubana. No âmbito acadêmico, é doutorando em música, onde pesquisa religiosidades Afro-Latino-Americanas.

Leon Miguel é músico, percussionista e produtor musical. Iniciado nas artes da brincança popular ainda criança, através das manifestações maranhenses do Bumba meu Boi, Cacuriá e Tambor de Crioula pelo mestre maranhense Itaercio Rocha. Em 2003, inicia seus estudos com o Grupo Rio Maracatu, três anos depois passa a integrar o Grupo Maracutaia, com o qual participou, entre outros, do MoLa, Tangolomango e Festival de Cultura da Chapada dos Veadeiros. Um dos fundadores do Agytoê, produz o bloco carnavalesco Charanga Talismã e integra também o grupo de pesquisa e roda de côco Coconomã.

Rapha Morret é percussionista, educadora e produtora. Cria do G.R. Cacique de Ramos, foi diretora de bateria da agremiação de 2014 a 2019. Endorsement da Contemporânea Team Oficial, produziu campanhas internacionais de percussão brasileira, realizadas na Colômbia, EUA, Itália e Peru. Como educadora musical participo dos projetos do SESC “O Som das Comunidades”, “Trupe de Câmara” e “Roda Viva” e ministrou 2 seminários de pandeiro brasileiro no curso de licenciatura em percussão no Conservatório Brasileira de Música em Curitiba.

ÁREAS DO CONHECIMENTO:
Percussão, musica, manifestações populares, história e cultura afro-brasileira, cultura de carnaval e ritmos afro-americanos.

HABILIDADES DESENVOLVIDAS:
Percepção rítmica, musicalidade e prática de conjunto.

PERFIL DO PÚBLICO:
A partir de 16 anos.

DIAS E HORÁRIOS DOS CURSOS:
Quintas-feiras às 19h Iniciantes / 21h Avançados

INSTRUMENTO E/OU VESTIMENTA NECESSÁRIOS:
Fornecemos o material necessário para a aula. Usar roupa confortável.

VALOR DO CURSO:
Mensalidade: R$ 200

FORMAS DE PAGAMENTO:
PIX, transferência ou cartão de débito.


QUER PARTICIPAR?
Venha com a gente fazer parte dessa aula maravilhosa!

Preencha a ficha de inscrição no botão INSCREVER-SE, e vamos entrar em contato para orientar sobre o pagamento.
Contato: fundicao.multicultural@gmail.com
Compareça ao Centro Cultural Fundição Progresso (Rua dos Arcos, 24 - Lapa - Rio de Janeiro) antes do início da aula.

OFICINA DE PERCUSSÃO DO AGYTOÊ

Aulas:

Quintas-feiras às 19h Iniciantes / 21h Avançados

200/MÊS

INSCREVER_SE